Desajustes e desimportâncias. Um caso às avessas de amor

Paulo Kuhlmann
(Universidade Estadual da Paraíba)

Por meio de uma poesia de Manoel de Barros, surgiu uma proposta: a de realizar um “talk” no TEDx falando sobre nossa experiência com o projeto de extensão.

A poesia é esta:

O apanhador de desperdícios
Uso a palavra para compor meus silêncios.
Não gosto das palavras
fatigadas de informar.
Dou mais respeito
às que vivem de barriga no chão
tipo água pedra sapo.
Entendo bem o sotaque das águas
Dou respeito às coisas desimportantes
e aos seres desimportantes.
Prezo insetos mais que aviões.
Prezo a velocidade
das tartarugas mais que a dos mísseis.
Tenho em mim um atraso de nascença.
Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância de ser feliz por isso.
Meu quintal é maior do que o mundo.
Sou um apanhador de desperdícios:
Amo os restos
como as boas moscas.
Queria que a minha voz tivesse um formato
de canto.
Porque eu não sou da informática:
eu sou da invencionática.
Só uso a palavra para compor meus silêncios.

Manoel de Barros

Portanto, a boa “provocação” era a de falar dos desimportantes, dos periféricos, de crianças de escolas em regiões violentas, que são notícia quando algo muito triste e bárbaro ocorre. Aí, o pensamento se virou contra mim mesmo: qual a minha importância, afinal? E relembrei que, na minha história de vida, há muitos motivos para ser considerado desajustado e desimportante.

Além do mais, porque um professor universitário é importante, e quando ele é importante? Pra mim, é quando ele consegue mostrar a necessidade de atuar socialmente, contra a violência, e consegue juntar malucos e desajustados à sua volta. Principalmente, quando tudo isto visa a diminuição da violência e a construção da paz.Assim é o Projeto Universidade em Ação – PUA. Surgiu de ideias desconexas, com um grupo de desajustados, que se unem para, desajustadamente, construir algo.

No TEDx, no dia da apresentação, que ocorreu em João Pessoa, 07 de dezembro de 2016, minha fala foi antecedida por este vídeo sobre um maluco.

Assistam, e verão como tem tudo a ver com a nossa trajetória.

 
Em seguida, assistam o vídeo de minha apresentação. Espero que se inspirem. Que invadam os locais violentos, levando a ludicidade, o amor e o abraço.

Professor de Relações Internacionais – UEPB
Universidade Estadual da Paraíba / State University of Paraíba, UFPB – Brazil
Projeto Universidade em Ação (PUA) Mancada Obom – clown social

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s